Ensino e Pesquisa: interações sistêmicas que potencializam e perenizam o conhecimento

O atual contexto, disruptivo e instável, demonstra-nos a necessidade de aprendizado constante e cada vez mais célere, por formatos inovadores e capazes de refletir um resultado prático e transformador da realidade e de nós mesmos. Nesse cenário, há que se cuidar ainda mais da formação específica de recursos humanos para a docência.

Ortega y Gasset já nos alertava, há décadas, sobre o risco de sermos mais informados, porém mal formados. A mediação do conhecimento é competência técnica que professores bem preparados realizam e que agregam muito valor em nossa formação integral.

O conhecimento aplicado, gerador de evidências, capaz de legitimar a teoria através de pesquisa científica conduzida por professores experimentados nessa realização, é uma via para nosso desenvolvimento. Colaborar com a produção desse conhecimento sistematizado e cooperar em sua disseminação é uma das missões de um hospital focado na educação contínua, especialmente se ele está inserido em sistemas públicos de saúde.

Assim, iniciativas que contemplem a formação de mestres e doutores fora dos centros consolidados de ensino e pesquisa para atuação na docência e/ou na pesquisa em centros de referência no atendimento em saúde devem ser buscadas e executadas com seriedade e dedicação, posto que essa inovação – novos programas de pós-graduação stricto sensu – além de reduzir assimetrias regionais, auxiliam no fortalecimento e disseminação de grupos de pesquisa.

Esse esforço conjunto de instituições de ensino, detentores dos saberes teórico-prático, também resulta em qualificação de recursos humanos para atuação no mercado de trabalho, com possibilidade de atender demandas sociais, profissionais, técnicas e tecnológicas das organizações públicas ou privadas, com aumento de produtividade e competitividade nas organizações.

Portanto, promover a cooperação entre instituições acadêmicas e/ou não acadêmicas não significa fortalecer chancelas, meramente. É valorizar a ciência como via estratégica de soluções para uma sociedade com problemas que transcendem territórios, níveis econômicos ou instrucionais. E que nos interligam em desafios prementes e que podem nos erradicar, se não decifrarmos e decodificarmos seus fatos geradores, a fim de elaborarmos as medidas saneadoras e as documentarmos em métodos, que possam ser reproduzidos, aprimorados, para perpetuar e evoluir a raça humana.

 

Compartilhe:
Contato
AGIR AGIR
Fone: (62) 3995-5406
Av. Olinda com Av. PL3, Qd. H4 Lt 1,2,3 Ed. Lozandes Corporate Design, Torre Business, 20° Andar, Parque Lozandes.
Goiânia - Goiás
CEP: 74884-120
agir@agirgo.org.br
CRER CRER
Fone: (62) 3232-3232 / 3232-3000
Av. Vereador José Monteiro, 1655, St Negrão de Lima.
Goiânia - Goiás
CEP: 74653-230
crer@crer.org.br
HDS HDS
Fone: (62) 3717-0101
GO 403, Km 08, Colônia Santa Marta.
Goiânia - Goiás
CEP: 74735-600
consultas@hds.org.br
HUGOL HUGOL
Fone: (62) 3270-6300
Av. Anhanguera, 14527 - St. Santos Dumont.
Goiânia - Goiás
CEP: 74463-350
secretaria.geral@hugol.org.br
HECAD HCAMP
Fone: (62) 3602-0735
Av. Bela Vista, 2.333 - Parque Acalanto.
Goiânia - Goiás
CEP: 74863-025
CLÍNICA TEIA HUGOL
Fone: (62) 3121-4470
Rua 227 Qd. 66 Lt. 12 Nº 105
Setor Leste Universitário
Goiânia - Goiás
CEP: 74605-080
agir.teia@agirsaude.org.br

Sigam nossas redes sociais

Fechar Menu