Paciente retorna para casa após mais de cinco meses no Hugol

O Hospital Estadual de Urgências da Região Noroeste de Goiânia Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), unidade da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES), recebe diversas ocorrências de média e alta complexidade em urgência e emergência, cada qual com sua peculiaridade, porém os casos de pessoas em internações longas são ainda mais delicados. Dentre essas, a unidade destaca a alta do paciente Diones da Silva, que ficou mais de cinco meses internado.

“Durante a internação, o que mais senti falta, foi da minha filha, a quem eu pude ver somente depois de uns três meses internado, e foi como se eu tivesse renascido. O longo tempo de internação foi muito difícil, mas toda a equipe do hospital me deu muita força durante o tratamento e me incentivou a todo momento. Tenho que falar também do apoio da minha esposa, que foi essencial durante esse tempo – sem ela, essa jornada teria sido muito mais difícil”, relatou o paciente Diones, que chegou na unidade após um acidente automobilístico.

A fisioterapeuta do hospital, Lara Costa, foi lembrada especialmente por Diones, devido à sua força de vontade e dedicação, que sempre o motivavam. “Quanto mais tempo ele passava na unidade, mais fomos conhecendo sua história e laços de afeição se fortaleceram. Durante todo esse período, sabemos dos altos e baixos que podem ocorrer no seu humor e no de sua família, mas a equipe tem que se manter sempre positiva, buscando todos os recursos possíveis para a melhora do paciente”, explicou Lara.

O prolongamento do tempo de internação potencializa as probabilidades de sequelas mais profundas durante o tratamento, e a psicóloga da unidade, Jéssica Prado, comentou sobre o fato: “Devemos lembrar que, quanto mais tempo o paciente fica internado, mais procedimentos invasivos são necessários e maior é o isolamento social. Ele acaba se envolvendo em inúmeras perdas, principalmente de autonomia em relação ao cuidar de si mesmo e de protagonismo nos papéis que exercia socialmente, fazendo com que os efeitos fiquem mais traumáticos. O mais importante nesses casos é um atendimento humanizado, compreendendo e tentando atender às necessidades do paciente”.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Contato
AGIR AGIR
Fone: (62) 3995-5406
Av. Olinda com Av. PL3, Qd. H4 Lt 1,2,3 Ed. Lozandes Corporate Design, Torre Business, 20° Andar, Parque Lozandes.
Goiânia - Goiás
CEP: 74884-120
agir@agirgo.org.br
CRER CRER
Fone: (62) 3232-3232 / 3232-3000
Av. Vereador José Monteiro, 1655, St Negrão de Lima.
Goiânia - Goiás
CEP: 74653-230
crer@crer.org.br
HDS HDS
Fone: (62) 3717-0101
GO 403, Km 08, Colônia Santa Marta.
Goiânia - Goiás
CEP: 74735-600
consultas@hds.org.br
HUGOL HUGOL
Fone: (62) 3270-6300
Av. Anhanguera, 14527 - St. Santos Dumont.
Goiânia - Goiás
CEP: 74463-350
hugol@hugol.org.br
HCAMP HCAMP
Fone: (62) 3602-0735
Av. Bela Vista, 2.333 - Parque Acalanto.
Goiânia - Goiás
CEP: 74863-025
seger.hcamp@agirsaude.org.br
HCN HUGOL
Fone: (62) 3270-6300
Galdino Moreira de Souza, nº 1230
Residencial Jardim Eldorado
Uruaçu - Goiás
CEP: 76400 - 000
hcn@hcn.org.br

Sigam nossas redes sociais

Fechar Menu